segunda-feira, 9 de maio de 2016

Candidatos Ficha Suja

São inúmeros os candidatos ficha suja no Brasil, e de acordo com a Lei, ficam inelegíveis os candidatos que tiverem suas contas rejeitadas por ato intencional (ou “doloso”) de improbidade administrativa quando exerciam cargos ou funções públicas, ou que foram condenados por determinados crimes em órgãos colegiados.

No caso das contas, é necessária a comprovação de que a irregularidade seja incorrigível, ou “insanável” e que e o ato ilegal seja considerado como improbidade administrativa.


Também podem ser barrados os políticos que tiveram mandato cassado ou que renunciaram para escapar de processo de cassação. A palavra final se o candidato é “ficha suja” ou “fichalimpa” é da Justiça eleitoral, mas, o caso pode parar até no Supremo Tribunal Federal (STF).

A rejeição da candidatura não tira o político da corrida eleitoral e permite que ele siga com a campanha até a votação caso não tenham se esgotado todas as possibilidades de recurso, mas, caso a situação dele não for regularizada, seus votos serão considerados inválidos.

Porém, mesmo com a Lei Complementar 135/2010 em vigência, a maioria da população não possui conhecimento ou não tem acesso a informações que lhes diga quais os candidatos que não têm condições morais para exercer o cargo público pretendido.

Nesse sentido cabe aos meios de comunicação, auxiliar o povo para que possa escolher seus candidatos com segurança já que a mídia, é considerada um importante meio de conscientização do povo.

E a lei possibilita-se fazer uma “peneirada” em relação aos políticos que possuem ficha suja e assim dar condições a outros que ainda não tiveram oportunidade de mostrarem a sua capacidade de governar.

O que nos constrange é que esse tipo de saneamento não deveria ter sido feito através de uma lei, ou seja, os próprios partidos políticos, as entidades de classe e outras agremiações já deveriam ter em seu quadro, mecanismo que inibisse a candidatura de pessoas não idôneas.

Em 2016, os brasileiros participarão, mais uma vez, do real exercício da sua cidadania em um país democrático de direito, elegerão em todas as cidades do país os seus representantes municipais: o prefeito e os vereadores.

Muitos dos eleitores brasileiros ainda não conseguem entender a dimensão da importância que tem o seu voto, inclusive, muitos usam o voto como barganha, permuta, já outros não valorizam o voto, e não buscam conhecer os candidatos, não pesquisam a vida dessas pessoas e votam por simpatia ou por pedido de amigos.

Eleitor, faça valer seu voto! Veja mais dicas como essa no Kingo Labs do João.

Um comentário:

  1. Saiba como controlar a diabete da melhor maneira http://vivermelhoragora.net/vencendodiabetes/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.